Tradição em alto-mar: como são os cruzeiros da clássica companhia britânica Cunard Line

Já imaginou fazer uma viagem de cruzeiro como nos velhos tempos? Longas travessias com muitos dias em alto-mar, sofisticados jantares de gala, serviço de alta qualidade e formalidade em todos os detalhes. Se este tipo de viagem combina com seu estilo, saiba que ainda existe uma companhia que busca resgatar a elegância dos anos de ouro das grandes travessias transatlânticas. A Cunard Line revela sua herança britânica em cada detalhe dos seus navios, cujo conceito é proporcionar aos passageiros uma experiência de navegação clássica e tradicional.

Tivemos a oportunidade de viajar a bordo de um dos navios da companhia e contar sobre esta experiência de navegação tão única no mundo dos cruzeiros.

Com mais de 200 anos de história, a Cunard Line já operou alguns dos mais famosos transatlânticos do mundo. Um dos navios da sua frota, o Queen Elizabeth, foi batizado por ninguém menos que a própria homenageada, a Rainha da Inglaterra.

A frota da companhia é composta por 3 navios, carinhosamente conhecidos como as 3 Rainhas: o Queen Mary 2, o Queen Victoria e o Queen Elizabeth. O Queen Mary 2, o maior navio da frota da Cunard, é na realidade o único transatlântico do mundo ainda em operação. Embora outros navios de cruzeiro realizem viagens transatlânticas eventualmente, esta é a única embarcação em atividade que foi construída unicamente para este tipo de viagem. Sua rota clássica, repetida cerca de 30 vezes por ano, é a travessia Southampton – Nova York, uma viagem de 8 dias sem paradas que resgata uma época onde navegar era a única forma de conectar Inglaterra e Estados Unidos.

Foi justamente este transatlântico – com capacidade para 3.090 passageiros – que tivemos a oportunidade de conhecer no início do mês de novembro, quando o frio já tomava conta do Hemisfério Norte, tornando a experiência de navegar no inverno ainda mais interessante.

Um resgate à época de ouro das viagens marítimas

Nos cruzeiros da Cunard você não vai encontrar toboáguas, simuladores de Fórmula 1, grandes piscinas ou drinks servidos por robôs. Bem diferente dos grandes navios das companhias de cruzeiro standard, a Cunard possui um outro estilo de entretenimento a bordo, com atividades que vão desde competições de dardos até aulas de esgrima.

Durante os dias de navegação nas longas travessias, porém, é impossível ficar entediado a bordo! Workshops, bingos, karaokês, jogos e trivia fazem parte da programação de entretenimento durante o dia. O Queen Mary 2 conta ainda com um belíssimo cinema com diversas sessões todos os dias. O cinema se transforma em Planetário nos dias de navegação, com exibições de documentários em uma grande cúpula em 180 graus, sendo o maior planetário em um navio de cruzeiro.

Após às 21h, uma festa no salão de baile Queen’s Room com música ao vivo anima os passageiros até a meia-noite com um repertório de clássicos dos anos 70 e 80. A festa segue na discoteca G32 comandada por um DJ, porém são poucos os passageiros que permanecem acordados a esta hora.

Um evento icônico que traduz bem o estilo da companhia é o tradicional chá das 5 britânico, acompanhado por uma orquestra ou um trio de cordas, que ditam o tom para o serviço quase que coreografado dos garçons. Entre pequenos sanduíches e belas peças de confeitaria, o chá da tarde inclui também o tradicional scone, um delicioso quitute das ilhas britânicas. Assim como todas a refeições a bordo, o famoso chá das 5 da Cunard Line está incluído na tarifa. É possível, no entanto, adicionar champagne mediante uma taxa adicional.

Outra opção para matar a fome entre as refeições é fazendo uso do serviço de quarto 24 horas. Todas as opções do menu podem ser solicitadas à vontade, a qualquer hora do dia ou da noite, sem custo adicional. O cardápio da cabine vai desde saladas e sanduíches clássicos, até pratos de inspiração asiática, mediterrânea e árabe, entregues no conforto da cabine.

O Breakfast in Bed também é mais uma vantagem do serviço de quarto: você pode solicitar seu café da manhã na noite anterior e ele será entregue na cabine no horário desejado sem custo adicional.

Formal e majestosa: a experiência gastronômica a bordo

Mas é no restaurante principal do navio que a verdadeira experiência Cunard chega ao seu auge. A companhia é a única que ainda mantém a divisão de classes em seus cruzeiros, definida pelo tipo de cabine escolhido no momento da reserva, o que reflete no restaurante assignado para cada uma das refeições. As suítes Queens Grill seriam o equivalente à primeira classe do navio, seguida pelas suítes Princess Grill. As cabines internas, externas e com varanda das classes Brittania Club e Britannia acomodam a maioria dos passageiros e seria equivalente a uma classe econômica. Cada classe possui um restaurante e áreas reservadas de acesso controlado, oferecendo mais privacidade e exclusividade aos passageiros das suítes.

Os restaurantes Queens Grill e Princess Grill são relativamente pequenos e contam com menus diferenciados, que incluem pratos com iguarias como foie gras, lagosta fresca, escargots e carnes dry-aged, além do tradicional prato britânico Beef Wellington. Já no grande restaurante Brittania, que atende à maioria dos passageiros, os menus são preparados com ingredientes mais simples, mas os pratos são igualmente sofisticados. Cada noite são cerca de 6 opções de entradas, 6 opções de pratos principais e 6 sobremesas. Os hóspedes podem escolher quantas opções quiserem, o que às vezes é necessário quando as porções servidas são excessivamente pequenas.

Para jantar em qualquer um dos restaurantes principais, é preciso seguir o código de vestimenta formal recomendado para a noite. Em nenhuma hipótese será permitido entrar no restaurante usando tênis ou calça jeans.

O código de vestimenta da Cunard Line é um dos mais formais do mundo dos cruzeiros. Homens devem usar terno e gravata e existe até a possibilidade de alugar um smoking a bordo. Mulheres devem usar vestidos ou terninhos com sapatos formais.

Durante o dia, não se preocupe em manter a vestimenta formal: relaxe e vista-se de maneira casual. No entanto, deixe os shorts, camisas sem manga, roupa de banho ou de malhar para serem usados somente nas zonas do navio apropriadas para tal.

Mas caso alguma noite você não deseje se arrumar, os navios oferecem outras opções de jantar informais. No Queen Mary 2, por exemplo, você pode optar pelo King’s Court, um restaurante casual que oferece um amplo e variado buffet, além de uma zona separada com menu à la carte que se transforma com uma temática diferente a cada noite: culinária italiana, cozinha mexicana de inspiração asteca, comida asiática, cozinha indiana, entre outros.

No horário de almoço, você pode optar pelo menu de 3 pratos do restaurante Brittania ou pelo buffet no King’s Court. Há ainda a opção de almoçar no pub do navio, o Golden Lion, um cantinho tipicamente inglês que serve pratos tradicionais como fish and chips e sheppard’s pie. Para acompanhar o almoço, o pub oferece um amplo menu de cervejas artesanais, incluindo a marca própria da Cunard Line.

Lançada recentemente em novembro, a linha de cervejas da Cunard foi desenvolvida pela cervejaria inglesa Dark Revolution para serem servidas exclusivamente nos navios da frota e conta com 3 variações: uma stout (Cunard Black), uma IPA (Cunard Red) e uma pils em estilo alemão (Cunard Gold). A companhia conta também com sua própria linha de vinhos, a Cunard Private Reserve Wines, e uma marca de gin, a Three Queens Gin.

A Cunard Line não é uma companhia all-inclusive. Para disfrutar de bebidas ilimitadas durante o cruzeiro, os passageiros têm a opção de fechar um pacote de bebidas por US$ 69 por pessoa por dia.

Experimentamos também o único restaurante de especialidade a bordo do Queen Mary 2: o The Verandah Steakhouse. Com um preço fixo de US$ 49 por pessoa no jantar, o restaurante oferece um menu de 3 pratos, com foco em carnes grelhadas. As peças disponíveis no dia são mostradas na mesa para que o cliente possa escolher seu corte antes de seguir para o grill, que pode ser Black Angus de origem escocesa com maturação dry aged de 35 dias, um New York Strip de Angus americano com um dry age de 28 dias e um belíssimo Wagyu australiano marmorizado (disponível por um suplemento de US$ 30). O restaurante oferece até mesmo um menu de facas para ser escolhido pelo cliente!

Canil a bordo: atravesse o Atlântico com seu pet

Um dos elementos que tornam o transatlântico Queen Mary 2 único no mundo dos cruzeiros é o seu canil a bordo. São poucas as companhias marítimas que aceitam animais de estimação nos seus cruzeiros, mas o Queen Mary 2 vai mais além e oferece um serviço 5 estrelas para os pequenos pets. Cachorros de pequeno e médio porte, assim como gatos, são cuidados com todos os mimos durante o cruzeiro. A zona designada para os animais é ampla e inclui uma sala de jogos interna e uma promenade externa no deck superior por onde os animais passeiam ao lado dos cuidadores.

O navio promove até mesmo um desfile com os cães na promenade do navio, que se tornam celebridades entre os passageiros! Cada cãozinho ou gatinho recebe ainda um certificado de lembrança por ter completado a travessia.

A área do canil só pode ser acessada pelos donos dos animais, em horários pré-determinados, e não está permitido levar os animais para fora desta zona. O serviço possui um custo adicional que será calculado de acordo com o porte do animal no momento da reserva.

O canil do Queen Mary 2 está aberto em todas as travessias entre Southampton e Nova York, em ambas as direções, e precisa ser reservado com antecedência, já que a disponibilidade de lugares é limitada.

Este é o tipo de cruzeiro para mim?

O público a bordo dos navios da Cunard Line possui uma média de idade de 60 anos e é voltado sobretudo para casais e grupos de amigos. Muitos passageiros também viajam sozinhos, já que a Cunard possui um conhecido programa de hosts nas festas dançantes que acontecem durante o cruzeiro. A equipe de hosts, que inclui homens e mulheres, está sempre disponível para acompanhar o hóspede ou a hóspede para dançar – seja ela uma jovem solteira, viúva ou simplesmente alguém cujo companheiro não goste de dançar. A equipe de animação do navio também promove encontros todos os dias para os passageiros que viajam sozinhos.

A programação musical do navio é ampla, porém é importante destacar que a maioria das opções a bordo estão focadas em música clássica, piano e jazz. Para quem espera noites com música latina e festas à beira da piscina, este não é o tipo de cruzeiro recomendado.

Os cruzeiros da Cunard NÃO são recomendados para famílias com crianças ou adolescentes, já que as atividades a bordo não estão pensadas para entreter este tipo de público.

A clássica travessia Southampton – Nova York possui cabines a partir de R$ 3.900, na categoria Brittania. Este valor pode chegar a R$ 7 mil nos meses de verão.

Um dos três navios da frota da Cunard Line, o Queen Victoria, realiza em fevereiro de 2020 a travessia Southampton – Rio de Janeiro, uma oportunidade para o público brasileiro de experimentar as clássicas travessias transatlânticas a bordo de um dos navios da companhia. Outra opção de roteiro com o Queen Victoria é uma viagem de 20 dias pelo Cone Sul, com embarque no Rio de Janeiro e desembarque em Santiago do Chile.  Consulte nossos especialistas para solicitar um orçamento para estes cruzeiros.



Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *