20 Melhores Destinos de Cruzeiro ao redor do mundo

Alguns destinos parecem que foram desenhados especialmente para serem visitadas a bordo de um cruzeiro. Portos convenientemente localizados próximos ao centro da cidade, cenários exuberantes para serem admirados desde o mar e uma oferta de atrações turísticas perfeitas para serem visitadas em apenas um dia são os fatores que fazem com que um destino seja ideal para ser visitado a bordo de um cruzeiro. Confira nossa seleção com os 20 melhores destinos do mundo para conhecer durante uma viagem de cruzeiro.

1 – Barcelona, Espanha

Barcelona - Port Vell

A proximidade do porto ao centro histórico de Barcelona faz com que a capital catalã seja o destino perfeito para ser explorado durante a escala de um cruzeiro. Graças à grande variedade de atrações, a cidade se tornou um dos principais destinos do verão europeu para diferentes perfis de viajantes. Em apenas 10 minutos de caminhada, você estará no início de Las Ramblas, a rua comercial mais famosa da cidade, que oferece uma oferta variada de bares e restaurantes. A poucos minutos do porto também se encontra a badalada Praia de Barceloneta, a faixa de areia mais concorrida do Mediterrâneo, ou o Bairro Gótico, um conjunto de edifícios medievais repletos de história. O passeio pode continuar pela Rota do Modernismo, roteiro que percorre as principais obras aquitetônicas de mestres como Gaudí e Muntaner e culmina com uma visita à impressionante igreja da Sagrada Família.

2 – St. Maarten, Antilhas Holandesas

Aeroporto Princess Juliana - St. Maarten

St. Maarten oferece todos os ingredientes para um dia perfeito no Caribe: águas azul turquesa, compras sem impostos e a hospitalidade contagiante do povo caribenho. Porém, esta ex-colônia holandesa conta com uma atração inusitada que não é possível encontrar nas ilhas vizinhas: um aeroporto na beira da praia. Os aviões realizam a descida em direção à pista de pouso a pouquíssimo metros dos banhistas que curtem a praia de Maho Beach, acessível em poucos minutos de táxi a partir do terminal de cruzeiros de Philipsburg. A ilha ainda oferece outra oportunidade única no Caribe: visitar 2 países de uma só vez. Isso porque você pode facilmente cruzar a fronteira com St. Martin, a parte da ilha que ainda pertece à França.

3 – Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos

Mesquita de Abu Dhabi

Ofuscada muitas vezes pela gradiosidade da sua vizinha Dubai, a cidade de Abu Dhabi é uma joia escrustada no deserto dos Emirados Árabes. A imponente Mesquita Sheikh Zayed é tão impressionante que por si só já vale uma escala na cidade. Totalmente construída em mármore branco e decorada com cristais, a mesquita é uma das poucas do mundo árabe que permitem a entrada de não-muçulmanos. O passeio segue com um chá da tarde no reluzente Emirates Palace, um hotel que não economizou no dourado para finalizar a decoração. Nele é possível degustar o famoso capuccino com pó de ouro, a exótica carne de camelo e outras iguarias dignas dos sheiks árabes.

4 – Galápagos, Equador

Galápagos, Equador

Este arquipélago no meio do Oceano Pacífico, a 973 km da costa do Equador, é o destino dos cruzeiros de expedição por excelência. Realizados em navios de luxo de médio porte, os cruzeiros pelas ilhas Galápagos colocam os passageiros em contato com uma natureza praticamente inexplorada, onde o turismo de massa ainda não conseguiu chegar. Este tesouro intocado ainda guarda a mesma atmosfera de isolamento que contribuiu para que o naturalista Charles Darwin desenvolvesse a teoria da evolução das espécies durante sua permancência no arquipélago, em 1835. Os exclusivos cruzeiros por Galápagos exploram em detalhes este paraíso da biodiversidade, deixando os hóspedes cara a cara com leões marinhos, tartarugas centenárias e pássaros tropicais.

5 – Canal do Panamá, Panamá

Canal do Panamá

Uma das maiores obras de engenharia do mundo, o Canal do Panamá não só é o caminho mais curto entre o Oceano Atlântico e o Pacífico, como também o mais interessante. A única maneira de ver de perto o funcionamento de uma obra que desempenha um papel político e econômico crucial para a integração mundial é estando a bordo de um navio. Para completar a travessia do canal, que dura cerca de 10 horas, o navio de cruzeiro será suspenso a 26 metros de altura por uma eclusa para depois ser gentilmente devolvido às águas do Lago Gatún e seguir viagem.

6 – Amazônia, Brasil

Rio Amazonas

Considerando que muitas áreas da região amazônica ainda são pouco habitadas ou de difícil acesso por terra, conhecê-las por vias fluviais é uma forma excelente de chegar a lugares distantes da rota turística, onde a natureza virgem impressiona. Os cruzeiros fluviais pelo Rio Amazonas e seus afluentes incluem diversas atividades, como encontro com botos cor-de-rosa, passeio de lancha por igarapés, safáris fotográficos, observação de jacarés e aves, visita a uma casa de caboclo e pesca de piranhas. O ponto alto da navegação fica por conta da observação de um dos mais belos espetáculos da natureza: o Encontro das Águas na confluência entre o Rio Negro e Solimões.

7 – Mystery Island, Vanuatu

Ilha Vanuatu

Qua tal passar o dia numa ilha deserta, sem comércio, sem ruas, sem electricidade, sem sinal de celular e, o mais importante, sem estresse? Esta é uma experiência possível para os cruzeiristas que fazem escala em Mystery Island, um pedaço de terra desabitado no meio do Oceano Pacífico, pertencente ao pequeno país de Vanuatu. Após passar o dia rodeado apenas por palmeiras e águas cristalinas, basta voltar ao conforto do cruzeiro e desfrutar de todas as opções de entretenimento noturno.

8 – Reykjavik, Islândia

Reykjavik, Islândia

Destino ideal para os aventureiros, a capital da Islândia é o ponto de partida para a rota conhecida como Golden Circle, um itinerário de 300 km que explora as mais belas paisagens naturais da terra das geleiras e vulcões. O passeio, que dura aproximadamente nove horas, passa pela cachoeira de Gullfoss, pelos gêisers de Haukadalur e pelo Parque Nacional Thingvellir, onde é possível ver a divisão entre as placas tectônicas da Eurásia e da América do Norte. Os mais corajosos podem ainda fazer um mergulho entre as placas e experimentar a sensação única de estar flutuando em meio a dois continentes.

9 – San Juan, Puerto Rico

Centro histórico de San Juan, Porto Rico

O espírito boricua, que define o estilo de vida dos portoriquenhos, domina todos os cinco sentidos do viajante assim que o cruzeiro atraca na ilha. Ele está presente nas cores vivas das fachadas do centro histórico de San Juan, no irresistível aroma dos pratos de raízes espanhola e indígena, no calor do sol que brilha em qualquer estação do ano, no ritmo da salsa que domina os bares da capital ou no sabor da autêntica Piña Colada servida no bar onde a bebida foi criada. Um passeio a pé pela capital de Porto Rico oferece uma amostra  da essência latina deste que é um dos países mais interessantes do Caribe.

10 – Cairns, Austrália

Grande Barreira de Corais

Estrategicamente localizada na costa leste australiana, a pequena cidade de Cairns é o ponto de partida para os passeios que visitam a Grande Barreira de Corais, uma das sete maravilhas naturais do mundo e Patrimônio da Humanidade. Conhecer este impressionante organismo vivo, capaz de ser visto do espaço, é o sonho de qualquer mergulhador. Porém, mesmo sem certificado de mergulho é possível admirar a grande biodiversidade da Barreira de Corais, seja fazendo um tour de snorkel, um voo panorâmico ou um passeio de barco com fundo de vidro.

11 – Cinque Terre, Itália

Manarola, Cinque Terre, Itália

As casas coloridas encrustadas na montanha são um dos cartões-postais mais marcantes da Itália. Os cinco vilarejos que compõem a região de Cinque Terre oferecem um cenário de sonho quando vistos desde a perspectiva do mar. Sem dúvida, o convés de um cruzeiro é o melhor local para apreciar esta joia da Riviera Italiana. Para os passageiros que têm disposição de explorar os vilarejos a pé, os navios de cruzeiro aportam no porto de La Spezia, ponto de partida de uma trilha que dura cerca de 5 horas e percorre as charmosas ruelas de Riomaggiore, Manarola, Corniglia, Verbazza e Monterrosso.

12 – Cidade do Cabo, África do Sul

Rodeada pelo mar e por montanhas, a Cidade do Cabo compartilha muitas semelhanças com o Rio de Janeiro. Por isso, não é nenhuma supresa que ela seja considerada um dos destinos mais deslumbrantes do mundo. Durante uma escala na cidade, visite a icônica Table Mountain, deslumbre-se com a paisagem do Cabo da Boa Esperança, fique cara a cara com os simpáticos pinguins da Boulders Beach, conheça a história de Nelson Mandela na Ilha Robben e prove os melhores vinhos da África do Sul em seus sofisticados restaurantes.

13 – Copenhague, Dinamarca

Nyhavn, Copenhague

A mais bonita entre as capitais bálticas, Copenhague possui 3 portos de cruzeiro, todos conectados com o centro da cidade através de uma excelente rede de transporte público. Comece o dia com uma visita guiada pela cidade livre de Christiania, um auto-proclamado estado independente dentro da capital dinamarquesa que proporciona uma viagem a um mundo alternativo, onde o sonho hippie de uma sociedade alternativa foi colocado em prática. Em seguida, embarque em uma viagem pelo palácio da família real dinamarquesa com uma visita ao Rosenborg Slot. Termine o dia visitando o colorido porto de Nyhavn e a famosa estátua da Pequena Sereia, uma homenagem aos  contos de fadas do dinamarquês Hans Christian Andersen.

14 – Kauai, EUA

Kauai - Havaí

Apenas 3% do território da ilha está ocupado por construções, o que faz com que a natureza seja a grande atração de Kauai, conhecida como a “ilha verde” do Havaí. Cenário de mais de 50 filmes de Hollywood, Kauai é a paisagem por trás de produções como Jurassic Park e Indiana Jones. A melhor forma de conhecer as locações dos filmes é embarcar em um tour guiado com 6 horas de duração ou reservar um passeio de helicóptero para ter as melhores vistas deste paraíso repleto de praias de areia brancas, canyons, florestas tropicais e cachoeiras.

15 – Santorini, Grécia

Santorini, Grécia

Existe uma razão porque Santorini é o destino mais clichê de qualquer lista que envolva os melhores destinos do mundo. E o motivo é simples: não dá para negar o fato de que esta ilha grega é realmente um dos lugares mais encantadores do planeta. Os cruzeiros chegam à ilha através da Caldera, uma espetacular baía criada há milhares de anos pelo que foi a maior erupção vulcânica da história. A primeira parada é o charmoso vilarejo de Fira, repleto de lojas e restaurantes em vielas com calçadas de pedra, de onde saem os ônibus em direção ao norte da ilha. É lá que se esconde a verdadeira joia de Santorini, o vilarejo de Oia, cujo cenário repleto de casas brancas e cúpulas azuis é imbatível. Prepare-se para ver o pôr do sol mais incrível da sua vida com este mágico pano de fundo, antes de retornar ao navio.

16 – Budapeste, Hungria

Complexo termal de Széchenyi, Budapeste

Um cruzeiro fluvial pelo Rio Danúbio oferece a possibilidade de percorrer diversas cidades europeias que transpiram romance e cultura ao longo dos seus 2.845 km de comprimento. Uma das mais encantadoras se divide entre as duas margens do rio: de um lado, Buda, do outro, Peste. A capital da Hungria é uma festa para os olhos, concentrando museus, galerias, charmosos cafés e uma arquitetura impressionante. Comece com uma visita ao edifício neo-gótico do Parlamento, cruze a Ponte das Correntes e conheça o esplendoroso Castelo de Buda, a Igreja de São Matias e o Bastião dos Pescadores. Para relaxar após a intensa caminhada, o majestoso complexo termal de Széchenyi oferece a oportunidade única de tomar um banho de piscina em meio a um palácio barroco.

17 – Casablanca, Marrocos

Mesquita Hassan II, Casablanca

A cidade imortalizada pelo clássico filme Casablanca já não guarda muito do chame da influência francesa que dominou o país até a década de 50. Ao invés disso, a cidade que mexeu com o imaginário popular no passado se transformou em uma efervescente metrópole que gira em torno do seu porto marítimo, o maior do Norte da África. Casablanca oferece atrações que vão desde a fabulosa Mesquita Hassan II, a segunda maior do mundo, até caóticos mercados localizados dentro das medinas, que oferecem uma boa amostra das particularidades da cultura árabe.

18 – Yangon, Birmânia

Yangon, Birmânia

Nesta dinâmica cidade, a maior da Birmânia, as cúpulas douradas dos fascinantes templos budistas dividem a paisagem com charmosos edifícios de arquitetura colonial britânica. O isolamento político do país permitiu que suas tradições permanecessem intactas, praticamente sem influência estrangeira a nível cultural. Para sentir o ritmo de vida na cidade, suba no trem circular que te leva por um passeio de 3 horas de duração e custa menos de dois dólares. Faça uma parada no Shwedagon Pagoda, o símbolo do país considerado uma das maravilhas do mundo, que reúne milhares de peregrinos diariamente para admirar sua impressionante arquitetura.

19 – Ushuaia, Argentina

Ushuaia, Argentina

Não é à toa que Ushuaia tem a reputação de ser a cidade do fim do mundo: não existe acesso por trem e apenas uma rodovia chega à região. Por isso, viajar a bordo de um cruzeiro proporciona máximo conforto, alcançando lagos, geleiras e canais de difícil acesso. Espere encontrar pelo caminho exemplares da fauna silvestre nativa da região da Terra do Fogo, como pinguins, aves marinhas, baleias e lobos do mar.

20 – Bridgetown, Barbados

Tartarugas em Barbados

A lista de possibilidades de passeios e atividades nesta ilha do Caribe é praticamente infinita, o que torna difícil a tarefa de escolher o que fazer durante uma escala de cruzeiro na terra da Rihanna. Uma boa maneira de ter uma visão geral das belezas de Barbados é embarcando em um tour de catamarã, que leva os cruzeiristas até os melhores pontos de snorkeling, passando por um naufrágio tomado por corais em Carlisle Bay até praias habitadas por dóceis tartarugas. Na parte da tarde, conheça o centro da capital Bridgetown, onde fica o Parlamento em estilo britânico, e descubra o local de nascimento do rum fazendo um tour pela centenária destileria Mount Gay.

Texto e informações por: Beatriz Queiroz



4 Comentários

  1. joaoluiz Ramos 20. março 2017 Responder
    • Beatriz Queiroz Beatriz Queiroz 21. março 2017 Responder
  2. ENILTON CURT RAUH 25. outubro 2017 Responder

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *