ABC dos Cruzeiros: conheça os principais termos de uma viagem marítima

Marinheiro de primeira viagem? A Dreamlines preparou um glossário com as definições dos principais termos utilizados durante uma viagem de cruzeiro. Muitos deles são próprios da linguagem marítima, outros serão muito úteis na hora de seguir as comunicações realizadas a bordo do navio. Os termos internacionais foram mantidos em inglês, da forma como é utilizado pela maioria das companhias de cruzeiro.

O átrio do navio Carnival Sensation

O átrio do navio Carnival Sensation

A

Átrio: hall no centro do navio, onde nomalmente localiza-se a recepção

Armário de David Jones: fundo do mar, o local de descanso dos objetos que caem dos navios

B

Barlavento: lado do navio de onde sopra o vento

Boca: largura da embarcação, considerando-se, para tanto, sua parte mais larga transversalmente

Bombordo: lado esquedo de quem se encontra no navio, voltado para a proa

Boreste (ou estibordo): lado direito de quem se encontra no navio, voltado para a proa

C

Cabine garantida: ao realizar uma reserva de uma cabine garantida, o passageiro tem a certeza de que estará hospedado numa cabine de uma categoria específica. O número da cabine e a localização dela dentro do navio, no entanto, só será revelado nos dias anteriores ao cruzeiro. As cabines garantidas têm possibilidade de upgrades, dependendo da lotação do navio.

Closed-loop sailing: um itinerário de cruzeiro que começa e termina no mesmo porto

Cruzeiro de Reposicionamento: ao final da temporada de cruzeiros em uma determinada região do mundo, os navios devem cruzar o oceano rumo ao destino da temporada seguinte. A viagem que faz este reposicionamento costuma ter longas durações e preços atrativos. O melhor exemplo são as viagens

D

Deck: são os andares do navio. Deck 1 é o primeiro andar acima da água (térreo)

E

Escotilha: pequena janela circular na cabine de um navio

F

First seating: é o primeiro horário designado para o jantar no restaurante principal do cruzeiro, que geralmente acontece às 18h

G

Gratuities: são as gorjetas orbigatórias destinadas à tripulação do navio, pagas ao fazer a reserva ou ao final do cruzeiro. Saiba como funciona o sistema de gorjetas em detalhes aqui.

I

Iron Mike: gíria marítima para o piloto automático do navio

L

Late seating:  é o segundo horário designado para o jantar no restaurante principal do cruzeiro, que geralmente acontece às 20h

Lido deck: o deck onde está localizada a piscina do navio

Lido deck a bordo do navio Costa Marina

Lido deck a bordo do navio Costa Marina

M

Muster drill: evento obrigatório realizado antes do início de qualquer cruzeiro, ainda ancorado no porto de embarque. Os passageiros se reunem nas áreas comuns do navio e recebem instruções do que fazer em casos de emergência. Costuma durar menos de 20 minutos

Muster station: local onde os passageiros devem reunir-se em caso de emergência. Durante a relização do muster drill no porto de embarque, cada passageiro é asignado a uma muster station para onde devem dirigir-se com coletes salva-vidas em casos de emergência

N

Navio irmão: são navios que pertecem à mesma classe dentro da frota da companhia marítima, compartilhando semelhanças de design, tamanho e estrutura

Ninho de Pássaro: pequena plataforma redonda no topo do maestro que oferece uma ampla visão do mar desde o navio

Nó: medida de velocidade dos navios correspondente a 1852 metros

Noite temática: festas realizadas a bordo com um tema especial como parte da programação noturna dos cruzeiros. A Noite do Capitão (para a qual trajes de gala são sugeridos) e a Noite Branca (na qual os passageiros vestem roupas brancas) são as mais comuns. Também podem ocorrer temas como Anos 60, Tropical, Baile de Máscaras, Festa Italiana, Noite dos Piratas, etc. Trajes específicos com o tema de cada noite não são obrigatórios.

O

Open-jaw sailing: um itinerário que começa e termina em portos diferentes, também chamado de one-way cruise

P

PFD: abreviação em inglês para Personal Flotation Device, termo official para colete salva-vidas

Proa ou vante: parte da frente da embarcação

Promenade: local no interior ou exterior do navio que se extende de uma ponta a outra, pelo qual os passageiros podem realizar caminhadas

Ponte (Bridge): centro de comando no qual o capião navega o navio

Popa: parte traseira do navio

Royal Promenade - Oasis of the Seas

Repleta de lojas e restaurantes, a Promenade do Oasis of the Seas, da Royal Caribbean, simula uma rua de verdade dentro do navio

R

Restaurante de Especialidade: são restaurantes que não estão incluídos no valor normal da tarifa do cruzeiro. Costumam ser de culinária internacional, como japonesa, italiana, mexicana ou steakhouses em estilo americano.

S

Stern: a parte mais traseira do navio, o ponto mais distante da proa

Steward : tripulação de serviço do cruzeiro

T

Tender: pequeno barco que leva passageiros até a praia em portos onde o cruzeiro não consegue atracar



Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *