Saúde no cruzeiro: saiba que cuidados tomar numa viagem de navio

Os casos de sarampo registrados a bordo do MSC Seaview esta semana, com 13 tripulantes infectados segundo confirmação do Ministério da Saúde, levantou a questão sobre quais cuidados os viajantes devem tomar em uma viagem a bordo de um navio.

Embora nenhum passageiro tenha sido infectado – graças à ação rápida de isolamento dos tripulantes que apresentavam sintomas – todo tipo de viagem apresenta um risco relacionado a contaminações. Mas pequenas atitudes podem minimizar a possibilidade de contrair doenças durante as férias.

Carteira de vacinação em dia

Antes de qualquer viagem, seja a bordo de um navio ou avião, o turista deve ter a carteira de vacinação sempre atualizada. Esta recomendação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) se faz ainda mais importante em momentos em que doenças contagiosas que se pensavam estar controladas (como o sarampo) ressurgem no Brasil e no mundo.

A recomendação vale inclusive para viagens cujo destino são países desenvolvidos, já que a cobertura vacinal em países europeus e Estados Unidos é muito menor que no Brasil – reconhecido como referência mundial no combate ao sarampo.

Por isso, antes de embarcar, verifique quais são as vacinas recomendadas para o destino visitado e tenha todas as doses e reforços da vacinação em dia. Viajar devidamente imunizado reduz entre 95% e 98% as chances de contrair uma doença contagiosa, segundo o Ministério da Saúde.

Nos postos da Anvisa localizados nos aeroportos brasileiros é possível solicitar a carteira de vacinação internacional, documento obrigatório para a entrada de brasileiros em diversos países do mundo. Com o certificado de vacinação integral em mãos, o turista precisa comparecer ao posto de solicitar o documento, que fica pronto na hora e é aceito oficialmente em todo o mundo.

Mantenha as mãos higienizadas

Em diversos locais espalhados pelo navio, especialmente na entrada de cada restaurante, os passageiros encontram dispensadores de álcool em gel. Usar este produto diversas vezes ao dia para manter a higiene das mãos é crucial para evitar a circulações de norovírus causadores de gripes e gastrenterites.

Este não é o caso, porém, do vírus do sarampo, transmitido somente por contato interpessoal. Para contrair esta doença a bordo de um cruzeiro seria preciso um contato muito próximo com os tripulantes portadores do vírus, o que por si só já minimiza os riscos de um surto generalizado.

Consulte o Centro Médico do navio

Por fim, em caso de manifestação de algum sintoma de contaminação viral ou bacteriana durante o cruzeiro, o passageiro deve dirigir-se diretamente ao Centro Médico do navio. Todos os cruzeiros possuem uma equipe médica a bordo 24 horas por dia, disponível para realizar check-ups específicos para qualquer doença contagiosa.

 



Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *